13 de outubro de 2017

4 pensamentos das mulheres que gozam

Orgasmo deveria ser direito fundamental de todas as mulheres. Queria que a constituição determinasse direitinho, preto no branco: nenhuma mulher pode morrer sem gozar.

Mas não é bem assim na vida real.

Tendo sido o prazer feminino podado por todos os lado, em todos os lugares, desde o início dos tempos, é natural que tantas mulheres não saibam gozar, e que tantas outras, mesmo sabendo, tenham tantas dúvidas.

Listei quatro pensamentos comuns das mulheres que gozam.

• Por que é sempre melhor sozinha?

Porque sim (nesse caso, porque sim é resposta, sim).

Ninguém conhece o seu corpo melhor do que você. Logo, ninguém o tocará melhor do que você. O orgasmo solitário é sempre mais intenso porque você sabe exatamente como e onde o seu corpo sente prazer.

• Me espera

Se gozar sozinha é melhor pela intensidade – e, convenhamos, pela praticidade – orgasmo a dois ganha na transcendência. Gozar junto com o parceiro é tipo ganhar na loteria sexual, então você torce pra ele segurar só mais um pouquinho porque você está quase lá (normal, mulheres demoram mais).

• Deusa, onde ele aprendeu isso?

Quando duas pessoas que sabem gozar se encontram, Dionísio faz uma dancinha sensual no túmulo. É simples: pessoas que conhecem o próprio prazer descobrem o prazer do outro por instinto – quase sempre uma questão de timing. Gozar – e fazer o outro gozar – não tem a ver com performance.

• Dessa vez não vai rolar

Mulheres que gozam não necessariamente gozam sempre. É normal não conseguir com penetração. É normal não conseguir com oral. É normal só conseguir de vez em quando. É normal só conseguir sozinha. Mesmo porque a gente tem o maior prazer em continuar tentando.

Faça uma mulher feliz acesse o Gata Virtual.

Fonte: http://www.casalsemvergonha.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *